Resenha - Garota Exemplar

112816856SZTítulo: Garota Exemplar
Título Original: Gone Girl
Autor(a): Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas:  448
Sinopse: Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

Postado Por: Yuri Hollanda

Gillian Flynn escreveu o seu terceiro romance, Garota Exemplar, e já desbancou a vender loucamente. O livro é o 2º mais vendido da Amazon em 2012. Claro, não se pode definir a qualidade de um livro pelo seu número e sucesso de vendas (vide Cinquenta Tons de Cinza), mas, na maioria das vezes podemos julgar pelo menos que o livro tem um diferencial. E isso Garota Exemplar tem de sobra.

Com um trocadilho no título brasileiro (muito inteligente da parte da Editora Intrínseca), Amy Elliot não tem nada de Exemplar. Uma noite, seu marido, Nick Dunne, encontra a casa revirada e Amy não está mais lá. O título em inglês é bem sugestivo também (Gone Girl ou Garota Sumida), pode-se referir ao desaparecimento de Amy, como também ao desaparecimento da verdadeira Amy (vou deixar essa informação subtendida, para não dar spoilers).

A narrativa escrita por Gillian Flynn te conquista rapidamente, porque, como todo suspense, te deixa enlouquecido para saber o final. Parte disso é por causa da brilhante narrativa alternando entre a perspectiva de Nick e Amy. O presente retratado no livro é pela perspectiva de Nick Dunne, e o passado é o diário de Amy Elliot. Aos poucos, você vai percebendo que o casamento dos dois já não era lá essas coisas... ele vinha ruindo aos poucos, lentamente, até chegar em uma catástrofe, um epicentro final onde tudo cai de uma vez, o que resulta no desaparecimento de Amy. É o retrato de um casamento mais verdadeiro que eu já li. Não que eu saiba algo sobre casamentos, mas no cotidiano (pais, tios, avós...) você percebe que o aqui você está lendo em Garota Exemplar não foge muito do cotidiano. E é interessante ver isso na perspectiva de um livro.

Somos tão aprofundados nos personagens, que eles chegam quase a ser palpáveis. Flynn escreve de forma tão magnífica que você chega a ofegar de tão brilhante. Sem exageros, uma das melhores escritas que li. Ela te aprofunda na psique humana, e te faz perguntar “será que eu não faria o mesmo?” sobre algo que até então você acharia um absurdo.
Desde os principais até os coadjuvantes, entramos na mente dos personagens. Sabemos o que eles são, e como agem. Claro, isso não é motivo para dizer que o livro é previsível. Muito pelo contrário. Tentei várias vezes adivinhar como seria o desfecho (tenho certeza que não fui o único), e sempre levando um tapa na cara.

Sim, o livro tem MILHARES de reviravoltas. É aquele tipo de livro que quando você acha que está esfriando, BUM!
Talvez o mais interessante no romance de Flynn é a saborosa sensação de ficar se perguntando em quem você acredita. Como a própria autora falou, o livro é todo um jogo de “Ele disse, ela disse”. Cada capítulo é um revidando os argumentos do outro, e no fim você realmente não sabe em quem acreditar. Uma hora você gosta do Nick, outra hora você gosta da Amy.

A sensação de terror que toma você de vez em quando é muito gostosa de se sentir também. Lá para a metade do livro há uma reviravolta que, me perdoem, é muito melhor do que muitas outras reviravoltas que li. A leitura sobre a mente humana em Garota Exemplar é uma coisa fantástica! Um livro sem receios, sem papas na língua. Te joga na cara toda a hipocrisia levada até hoje sobre a mente humana, sobre um relacionamento, sobre a personalidade de uma pessoa... é quase como um choque de realidade que você leva a todo momento, a cada página lida.

Finalizando, Garota Exemplar é um livro fantástico. Indico a todos que queiram uma leitura rápida, surpreendente, recheada de suspense e reviravoltas. Parece até aquelas opiniões de cabeçalho, que aparecem na capa do livro para atiçar sua curiosidade. Eu nunca fui levado por essas críticas, mas agora, tenho que admitir: são poucos os bons adjetivos para Garota Exemplar. Talvez “Livro Exemplar” seja o melhor deles.




Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO