Crítica - Universidade Monstros

monsters-university02
Postado por: Enrico Scafutto

Nostalgia, nostalgia, nostalgia... Essa é a palavra que define o filme “Universidade Monstros” da Disney / Pixar, que estreia hoje. Afinal, quem nunca amou a animação dos monstros que têm que devolver a criança para sua casa?

A história do filme é bem simples. Mike Wazowski (voz de Billy Crystal) sempre sonhou em se tornar um grande assustador. Quando ele vai para a Universidade Monstros se formar em sustos, ganha um novo rival, James P. Sulley (voz de John Goodman), com quem disputa o cargo de melhor assustador.

A temática do filme é bem interessante. Muitas pessoas, inclusive eu, torciam para que tivesse um “Monstros S.A 2” sendo uma continuação do primeiro filme. Porém, a ideia de usar a história da amizade entre Sulley e Mike foi muito inteligente. É interessante acompanhar ao longo do filme como eles passaram de grandes inimigos para grandes amigos. Isso tudo graças ao “poder” da união.

Voltando à questão da nostalgia, o filme consegue deixar vários adultos e adolescentes se emocionarem ao verem cenas em que aparecem a fábrica ao som da trilha sonora usada no primeiro filme. Alguns personagens secundários que fazem algumas pontas neste novo filme também deixam aquela sensação de saudade da infância.

E como todo filme da Pixar, este também transmitiu uma mensagem. Aborda principalmente a questão da união, e que a pessoa sempre tem algo de especial, mesmo que ela ainda não tenha descoberto. Outra característica típica da Pixar que também é encontrada no filme é a falta de clichês, sempre fazendo você se surpreender no final.

Finalizando, “Universidade Monstros” é bem o estilo de filme Pixar. Possui personagens adoráveis e cômicos, a não utilização de clichês, e uma trilha sonora ótima. E o curta exibido antes do filme é excelente!


Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO