Review: Game of Thrones "Two Swords" (S04E01)

Sinopse:
Tyrion recebe um convidado em Porto Real. Em Castelo Negro, Jon Snow percebe que não é mais bem-vindo. Daenerys parte para Meeren, a principal cidade escravagista de Essos. Arya encontra alguém do seu passado. 

E a abstinência de Game of Thrones finalmente chega ao fim, a quarta temporada vem para adaptar a segunda metade do terceiro livro, e podemos esperar muito mais tensão e mortes, o casamento vermelho marcou a terceira temporada, e outro casamento marcará essa também, deixando muito personagens tentando se salvar do destino que os espera. 

O episódio pode ter sido bem morno, mas nos introduziu bem no que está acontecendo com os personagens após o fim da temporada passada, a maioria tive cenas curtas que resumiram bem onde eles se encontram no momento. Mas, claro, espero que a série dê a sua guinada e seja incrível como sempre é.

O episódio já começa partindo nossos corações com Tywin mandando derreter a espada Stark para fazer uma para Jaime e outra para Tyrion. É uma cena bem significativa para começar a temporada, deixa bem claro que nada de bom vai acontecer para os Starks, a família e suas tradições vão ser esquecidas e substituídas, e coisa e tal. Mas nunca perdemos a esperança de que eles podem ter alguma felicidade, nem que seja um pouco (esperança é a ultima que morre).

Começando por Porto Real, vemos que a cidade se prepara para a cerimônia de casamento do príncipe Joffrey com Margaery, que deve acontecer nos próximos episódios. Com isso, Tyrion é o encarregado de receber o príncipe de Dorne, família importante do Sul de Westeros e nada amigáveis com os Lannister e Martell. Porem, ao invés de Principe Doran, o enviando de Dorne é Oberyn, o víbora vermelha para assistir o casamento de Joffrey. 

A apresentação do personagem para a audiência é, no mínimo, polemica. Em momento algum nos livros eu desconfiei de qualquer inclinação homosexual em Oberyn, mas parece que a série decidiu seguir essa linha, porém ele não é exatamente homossexual, está mais para gostar de tudo. Enfim, é interessante. Melhor ainda é a confusão todas com os Lannisters, ilustra muito bem como as casas se odeiam. Entendo um pouco do porque quando Oberyn conta a história de Elia e Rhaegar, que desencadeou a guerra que derrubou os Targaryen do trono.

A situação de Sansa continua a mesma, sofrimento por ter se casado com Tyrion, e mais ainda pelo massacre do casamento vermelho. O mais interessante nessas cenas é o ciúme que cresce em Shae, que talvez justifique as coisas que ela fará mais pro fim da temporada (nenhum spoiler foi dado ainda, calm your tits), já que nos livros ela faz coisas que não tem por que.

Tudo que Jaime passou na ultima temporada mudou um pouco o jeito que ele encara a vida, podemos notar isso no modo com que ele desafia o pai, coisa que não é comum aos Lannisters. A relação dele com Cersei também é diferente agora que ele voltou maneta de Harrenhal, ele ainda a ama, mas parece que não é mais correspondido (acabou o incesto aeee). Para piorar a recepção de Jaime no castelo, Joffrey começa a zombar dele sendo por não ter nenhum grande feito descrito nas paginas do livro Branco da Guarda Real, isso o faz pensar que já é tarde demais para tais feitos.

Brienne aparece para dar uma palavrinha com Margaryen, ela conta tudo sobre a morte de Renly, e aqui sinto que devemoss dar parabéns pela continuidade da série, já que ninguém ligava mais para essa morte. Brienne também cobra de Jaime a promessa de proteger as garotas Stark, nesse caso Sansa, que está em Porto Real. 

Uma cena muito importante é a em que Sansa recebe um colar de Sor Dontos, quem leu os livros sabe bem o porque, já quem não fique sabendo que esse colar será muito importante.

No norte, temos a proximidade de um embate entre os homens livres e a Patrulha da Noite, acho que essa parte foi enrolada demais, serviu só para conhecermos os Thenns, que no momento são completamente sem necessidade de serem explicados, não é muito inteligente enrolar essa parte da história já que ainda tem muita coisa para acontecer. Na muralha, Jon conta tudo que aconteceu com ele enquanto estava do lado dos homens livres e atravessaram a muralha. O grande problema é se Jon será perdoado por ter quebrado as regras da Patrulha, e a preparação para a guerra contra Mance.

Bem longe de Westeros, temos Daenery e seus dragões. Eles estão cada vez mais selvagens, Dany não conseguirá controla-los por muito mais tempo. Soma-se a isso a guerra eminente que ela travará contra as nações escravistas que ela atacou na temporada passada. A troca do ator que interpreta Daario é notável, os atores nem se parecem minimamente, e devo dizer que esse fez mais meu gosto, tem mais cara de Daario. E já temos também um indício de romance entre Dany e Daario, coisa que devemos esperar para os próximos episódios.

Por ultimo temos, na minha opinião, o melhor do episódio: Arya e Sandor Clegane. Ele está tentando manter Arya viva e entrega-la a sua tia no Ninho da Água, mas ela não acredita e não pretende facilitar a vida dele. As interação entre os dois é muito legal de ver, os dois são personagens com opiniões bem fortes, no mínimo. Todos os diálogos dessa sequencia são perfeitos, a conversa entre ele e Polliver é de se agarrar a cada palavra, e a vingança de Arya é melhor ainda, e ela consegue recuperar Agulha, a espada que Jon lhe deu quando partiram de Winterfell para Porto Real. Ela enfiando a espada na garganta de Polliver quando ele finalmente lembra quem ela é incrível.

Assim tivemos um bom começo de temporada, nada muito demais. Boa parte dos personagens foi mostrada e os plots foram introduzidos, agora é esperar pelos eventos chaves que estão por vir.

Obs. 1 A Shae é um saco...
Obs. 2 O Cão de Caça tem uma cara de cachorro mesmo, nunca tinha notado isso antes.
Obs. 3 Os dragões tão muito bem feitos nessa temporada, devem ter gastado uma fortuna em efeitos especiais.

Promo do próximo episódio:

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO