Review: Game of Thrones 'The Watchers on the Wall' (S04E09)

Sinopse:
Jon Snow e a Patrulha da Noite enfrentam um grande perigo
Não é à toa que Game of Thrones tem o título de série mais assistida da HBO, não há como negar a excelência que o canal tem em suas produções e GoT é uma das melhores fácil. Existe a tradição, desde a primeira temporada de nonos episódios incríveis, e muitas vezes melhores que os season finales, infelizmente, não foi o caso dessa semana. Com um episódio ficado completamente na muralha, já era de se esperar que não fosse tão interessante assim, mas me surpreendi com a chatice desse episódio.

Eu entendo que muita gente amou o episódio, mas não vejo exatamente onde ele foi tão incrível, foi arrastado e nem chegou na melhor parte da guerra realmente, levou um episódio inteiro para mostrar só a primeira parte da guerra, que por acaso é a parte mais chata. E ainda assim, os roteiristas escolheram mostrar apenas a muralha, como se o episódio já não fosse arrastado o bastante.

Mas enfim, vamos ao episódio. Começamos com um diálogo bem fofinho entre Jon e Sam, conversando sobre como é se relacionar romanticamente com alguém, garotas, e quebras de votos. É uma conversa bem desajeitada, mas que com ela relembramos o quanto Jon gosta de Ygrite e o quanto é difícil para ele ter que lutar contra ela, mas que seus votos e sua honra são mais importantes. Em seguida temos Ygrite no acampamento, cheia de raiva e prometendo vingança, ela e Tormund discutem um pouco e também briga com um Thenn.

Sam e Aemon filosofam um pouco sobre a vida e as escolhas que Sam tem que fazer, mas na verdade ele quer mesmo é que Sam vá atrás de Goiva e a traga para a Muralha, para protege-la. É uma cena interessante para conhecermos um pouco mais o velho Meistre, mas não muito. Goiva então aparece pedindo ajuda e Sam a abriga em seu quarto. Os dois tem uma ceninha bem fofa, quando Sam se despede dela para ir lutar ao lado de seus irmão, um beijinho e um tchau.

Então soa as cornetas, e a guerra começa. É uma cena bem bonita quando Jon olha as tropas de Mance do topo da Muralha, bem épica. Mas talvez o que torna essa batalha tão chata é ela ter sido mostrada desde sua antecipação, e então a aproximação dos selvagens, depois as primeiras investidas e então a batalha em si. Meio que arrasta demais toda a história, claro que é demais ver os gigantes e os mamutes, e um pouco da batalha como foi descrita no livro, mas não é nem de longe tão legal de ver como foi a Batalha de Blackwater na segunda temporada.

Não me entendam mal, o episódio fica muito legal quando a batalha começa realmente, na verdade fica bem mais interessante quando Alliser Thorne e Janos Slynt dessem para lutar (na verdade Slynt vai se esconder da batalha) e Jon fica no controle do topo da Muralha. Não podemos reclamar de pouca violência, é sangue para todos os lados e muita morte. O problema é quebrar a sequência de cenas cheias de sangue e pancadaria com cenas de puro blablabla. A luta entre Thorne e Tormund é bem legal de ver, mas então muda para Sam se recuperando da morte do amigo e indo lutar.

Outra cena muito boa é a do gigante abrindo o portão e tentando entrar em Clastleblack. E então Jon desce para lutar com os selvagens também e após um combate bem difícil contra um Thenn enquanto Sam solta Fantasma para ajudar na batalha. Finalmente Jon e Ygrite se reencontram, e sinto dizer, foi uma cena bem fraca, os dois nem lutam ou tem qualquer contato sequer, eles só se encaram enquanto ela aponta uma flecha para ele e então morre com uma flechada, bem irônico. É triste, com certeza, mas poderia ser mais triste (coisas de fã cri cri, desculpem).

E com a prisão de Tormund, único personagem selvagem importante que ficou vivo, temos o fim da primeira parte da guerra, em breve o resto do exército de Mance irá atacar a Muralha do outro lado, como Jon já deixa bem claro. E então o plano de Jon é ir até Mance e mata-lo, antes que ele decida investir contra a Muralha. Não é um plano bom, mas o que mais ele pode fazer né mesmo? 

E assim acaba o episódio mais chato da temporada. Pelo menos sabemos que o próximo muito provavelmente vai ser o melhor, sim melhor ainda que o episódio passado, veremos o que será do destino de Tyrion, de Jon, e de todo o resto. Também esperem por mais mortes, porque o final dessa temporada promete pelo menos três.


Obs. Acho que esse episódio teve a pior direção de todos os episódios dessa série, até a tentativa de uma sequência sem cortes no meio da guerra ficou ridícula, além de closes patéticos e tudo estar escuro demais. Triste.

Promo do próximo episódio:

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO