Review | Arrow - The Calm (S03E01)



Arrow volta em sua terceira temporada com alta expectativa por parte dos fãs, que posso afirmar que não foram decepcionados com tamanha excelência de produção, trilha sonora foi demais, com musicas mais escondidas que fizeram toda a diferença em uma cena de tensão e também nas mais discursivas. Direção de imagem também foi extremamente elaborada, com cenas de fazer cair o queixo em relação à qualidade. E a história, claro, foi impecável.

Oliver Queen continua com sua vigilância pela cidade de Starling City. Agora, porém, conta com a ajuda de Roy, que já sonhava com esse papel há tempos. O caso do dia foi Vertigo, que deve te remeter logo ao Conde, da temporada passada, mas não, o novo vilão - e aparentemente já passado - fez um aprimoramento na antiga fórmula, que causa certas reações adicionais ao uso da deoga, que sinceramente achei um pouco inverossímil e forçado, mas foi para uma posterior comparação que valeria todo o episódio.

Pode-se dizer que tanto o vilão, quanto o episódio foram apenas para a confirmação - mais uma vez - da missão do protagonista. A nova receita de vertigo fazia com que as pessoas afetadas enxergassem seus maiores medos, sendo o medo de Oliver: Oliver Queen. Uma metáfora usada de melhor maneira possível, que logo depois seria explicada pelo próprio vigilante: "Eu acho que estava com medo de ver o resultado se eu me deixasse ser Oliver Queen." Sem mais.

Os flashbacks, consideradas as melhores/mais importantes partes da série, foram em sua totalidade, sensacionais. Apesar de a ilha conter histórias excelentes, já era hora de uma verdadeira mudança no cenário. Pelo que nos foi revelado até agora, será uma grande fonte de criatividade e de intensas histórias. Logo na primeira cena de Hong Kong, já avistamos Oliver correndo do que parece ser um sequestrador. Mais tarde descobrimos que esse trabalha para uma estranha que precisa dos trabalhos e qualidades de um jovem como aquele. Essas ainda não foram especificadas.

A junção de Oliver e Felicity como casal, talvez seja a premissa mais popular da série. Não tem como não amar Felicity com seu jeito amabilíssimo de ser e é mais que natural querermos que fique com o protagonista. Parece que aqui esse desejo se concretizou - por alguns míseros minutos. Como já era de se esperar, Oliver não conseguiria namorar a garota sabendo da vida que leva, acabou por encerrar tudo e deixar o público com certa ira. Mas ficamos de brinde a declaração maravilhosa que Oliver deixou para a mulher, dizendo que ela era quem o tirou de um mundo de desconfianças "pós-desaparecimeto".

Pois bem, Arrow volta com imensa qualidade e riqueza de detalhes. Ainda não temos a confirmação do que bem esperar nessa temporada. Não fico na esperança de ser o ser misterioso que matou Sara, afinal já teve um arqueiro rival na primeira temporada. Mas é possível que esse núcleo ainda se desenvolva bastante. Ficamos no aguardo enquanto não possuímos mais informações. Semana que vem estamos de volta, não se esqueça de dar sua opinião.



Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO