Review | Doctor Who - The Caretaker (S08E06)


Depois de cinco episódios focados na natureza do novo Doctor, The Caretaker surge com um plot mais leve e nos apresenta um pouco mais da vida de Clara, além de aproveitar pra desenvolver o seu relacionamento com Danny Pink e nos mostrar melhor sua dinâmica com o Time Lord - que aqui funciona quase que como uma figura paterna em relação ao namorado dela.

Gareth Roberts (The Lodger, Closing Time) é o responsável pelo roteiro, e como já é de costume nas suas histórias, ele usa o "humor emocional" como elemento principal, se encaixando perfeitamente com o episódio.

The Caretaker então começa como uma comédia, e acompanhamos o Doctor tendo que se disfarçar de zelador em Coal Hill - escola onde Clara trabalha -, pra investigar algo que pode ameaçar a segurança do lugar. Essa tal ameaça, no entanto, se torna apenas uma desculpa para fazer as duas vidas da companion se colidirem, criando assim a oportunidade perfeita para fazer a 'control freak' surtar de vez.

Esse cenário é o que fornece os melhores momentos do episódio, e não apenas por mostrar Clara se esforçando para manter as vidas separadas, mas também por colocar o Time Lord para provocá-la no seu trabalho e no dia-a-dia. A sequência de abertura retrata justamente isso, e é a mais divertida da série até agora. Também é legal ver nela que os dois ainda tem várias aventuras juntos, acabando com a crença de que Clara já ta desistindo das viagens na TARDIS. Porque veja bem, se ela for desistir não vai ser porque ela quer ter uma vida normal, como Amy inicialmente pensou em fazer; afinal, ela já tem uma. Aqui mesmo ela deixa claro que não vai abrir mão das viagens com o Doctor, então se ela for abandonar ele, vai ser por um bom motivo. Mas enfim, isso não é assunto para agora.

Outra coisa que ajuda a dar o ar cômico pro episódio é ver o Time Lord tentando se passar por uma pessoa normal, algo em que ele falha miseravelmente. O cinismo do 12th é o que faz essa situação ainda mais engraçada, funcionando melhor com Capaldi do que com Smith ou Tennant. Só que se esse seu jeito bate com as personalidades de personagens como Clara ou Courtney - que aqui já ganha um certo destaque e a simpatia do Doctor -, o mesmo não pode ser dito de Danny Pink.

Quando ele finalmente descobre sobre o Doctor, dá pra perceber que a dinâmica de toda a temporada vai mudar a partir dali, fazendo de The Caretaker um episódio de "transição". A interação entre os dois não é nada agradável, e as discussões entre eles incomoda bastante, mas a reação do Danny é até aceitável, fazendo dele o único da relação namorado/companion/Doctor que se impôs, deixando claro que ele não nenhum bundão feito Rory ou um corno manso feito Mickey. A única coisa que realmente me incomoda nisso tudo é o "mind game" que ele usa pra fazer a Clara desistir das viagens. Talvez seja a paranoia que Moffat gosta de passar no público, mas eu não consigo confiar nele. Só que de qualquer forma, parece que ele só quer o bem da Clara, assim como o Doctor.

Ah, e devo acrescentar que realmente to gostando da relação criada entre o Doctor e companion. É legal ver que a interação entre eles virou algo fraternal, e também ver como o 12th se importa com a Clara (algo que não dava pra sentir com o 11th, por mais que eu gostasse dos dois juntos). Foi engraçado ver ele todo orgulhoso ao achar que ela tava namorando alguém parecido com sua regeneração anterior.
______

Fechando o episódio, temos aquele momento pra deixar todo mundo com um ? na cabeça, tudo relacionado a Missy e a Terra Prometida, é claro. A cena, assim como nas outras vezes, foi totalmente inesperada, e acho que é correto dizer que ela quebrou quase todas as teorias criadas até agora, além de ter gerado outras várias. Na verdade, essa é que tem sido a graça desse "mistério da temporada", quanto mais a gente vê, menos a gente sabe; e quanto menos esperamos, damos de cara com algo relacionado ao arco. O único medo é que a coisa toda não seja tão interessante como parece (por favor que a Missy nao seja a River!), mas estando na mão do Moffat, acho que dá pra confiar.

Pra concluir, The Caretaker não oferece uma história em grande escala assim como seus anteriores, e como todos episódios de Gareth Roberts, ele é divertido sem precisar de ser muito analisado. É algo simples com um plot ainda mais simples, e que assim como Robot of Sherwood, serve para aliviar toda a carga que a temporada ofereceu até aqui. E pelo trailer do próximo episódio, isso era necessário.
____________

  • Um episódio inteiro se passando em Coal Hill e não teve UMA referência sequer a Susan, Ian ou Barbara. Babaquice isso, já que até a chatice da River ganhou menção.
  • Teoria rápida: Deu pra perceber que robôs ta sendo um elemento bastante usado nessa temporada, e todas as mortes que levaram a tal da Nethersphere tiveram algo a ver com isso. [SPOILER] Na season finale ainda teremos os Cybermens [SPOILER] Acredito que isso não seja uma coincidência, e TALVEZ essa terra prometida seja algo parecido com a Biblioteca em que a River foi salva. A 7ª temp ainda deixou no ar que Clara e ela tinham uma ligação, o que pode dar significado aquela história de que a CAL seja um eco da companion. 


Promo do próximo episódio:


← Time Heist (S08E05)                                                                                              Kill The Moon (S08E07) →

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO