Review | The Casual Vacancy [Morte Súbita] - Episode One



E finalmente estreou a tão esperada adaptação para TV do livro Morte Súbita, lançado por J.K. Rowling em 2012. A obra vem dividindo opiniões desde seu lançamento, sendo um daqueles livros que você ama ou odeia. Mas, independente disso, a expectativa para a minissérie era bastante alta por parte dos fãs de Rowling.

A história se passa em Pagford, uma pequena cidade britânica. O livro começa com a morte de Barry Fairbrother, membro do conselho local. E é a partir daí que tudo se desenrola, já que a morte súbita que dá título à obra tem repercussões sobre praticamente todo mundo da cidade.

Diferente do que ocorre no livro, neste primeiro episódio, temos tempo de “conhecer” melhor Barry. Durante os primeiros trinta minutos, pudemos vê-lo interagindo com praticamente todos os núcleos da série, o que já prepara terreno para o que está por vir.

A principal ação de Barry neste primeiro episódio foi ir contra a expulsão dos moradores da área pobre da cidade. Howard, interpretado pelo incrível Michael Gambom, e sua esposa possuem opinião contrária à de Barry, mas, não conseguem a maioria dos votos do conselho. 

Mudando de núcleo, temos outro destaque do episódio: Krystal. Apesar de bem diferente do que eu havia imaginado, gostei da atriz e de toda a caracterização da personagem. Ela também é afetada pela morte de Barry, que era assistente social de sua família. 

Eu, particularmente, gostei muito de toda a ambientação da série. Tirando alguns personagens, tudo está bastante parecido com o que eu havia imaginado durante a leitura. Assim como no livro, Pagford ficou perfeita como uma cidadezinha onde tudo toma uma proporção enorme, ainda mais com tanta gente que tem muito a esconder.

Além de adaptar bem a trama, pelo menos até aqui, esse primeiro episódio também me passou uma sensação parecida com a que eu tive com o livro. O pouco que foi mostrado de cada núcleo conseguiu me instigar bastante, mesmo que eu já saiba o que vai acontecer. Mesmo quem não leu o livro deve gostar da minissérie, ainda mais com o episódio terminando deixando no ar essa história do fantasma de Barry. 

Enfim, como deu para perceber, o que vi nesse primeiro episódio me agradou bastante. Foi bastante introdutório, foi. Mas não foi chato e foi bem sucedido em apresentar a obra e seus inúmeros núcleos. 


Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO