Crítica | The 100 - 2ª Temporada


Nem parece série da CW”. É o que muitos dizem quando falam de The 100. A série, que passou por um bom desenvolvimento nessa segunda temporada, foge de muitos dos clichês do canal e é tida por muitas como a melhor da emissora.

Como toda série adolescente com personagens adolescentes, óbvio que temos romance e as tramas típicas entre eles. Mas The 100 consegue desenvolver isso em segundo plano, não sendo muito clichê e deixando o conjunto interessante.

Após o cliffhanger destruidor deixado no final da primeira temporada, o segundo ano da série já começou com tudo. O Mount Weather, para mim, era o que estava faltando na série. Como uma distopia, eles tinham todo esse lado “futurístico” da humanidade para abordar. A inserção desse novo lado da série foi bem feita e veio em boa hora.

Eles souberam, primeiramente, explorar a chegada dos 100 à Terra, como visto na primeira temporada. Só então eles partiram para novos lugares. Achei isso bastante inteligente da parte dos produtores. E o mesmo foi feito agora no final da segunda temporada. E se seguirem esse caminho, eles terão bastante o que abordar, pois tudo pode ter acontecido na Terra nesse tempo todo. Até agora, eles souberam levar a trama para frente e não ficar só na enrolação. 

Além de mostrar o pessoal do Mount Weather e toda a operação de resgate que os 100 estavam realizando, vimos os Grounders. Nessa temporada pudemos ver mais sobre eles e seus próprios interesses também estavam envolvidos na jogada. Esse foi outro ponto positivo da temporada. Tínhamos esses três povos, cada um com uma intenção, mas todos envolvidos na mesma trama.

A decisão de manter a temporada com 16 episódio foi muito acertada. Não teve espaço para tanta enrolação e isso resultou em episódios incríveis. A reta final foi muito boa e a cada semana a série não perdia o ritmo. Destaco aqui os dois episódios que formaram o season finale e o episódio da chegada de Bellamy ao Mount Weather. 

The 100 não é uma série perfeita, mas vem fazendo um bom trabalho. Muitos que não a assistem pelo fato de ser da CW, deveriam dar uma chance, pois apesar de ser uma série adolescente, pode surpreender bastante. 

Confira também a nossa crítica da primeira temporada.

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO