Review | Hannibal - Primavera (S03E02)

Sinopse:
Com suas feridas agora curadas, Will Graham viaja à Europa, em busca de um acerto de contas com Hannibal. Chegando à Itália, Will atrai a atenção do Inspetor Pazzi, que passa a acreditar que Hannibal e um antigo assassino florentino são a mesma pessoa.

Depois de um season premiere focado somente em Hannibal e Bedelia em fuga pela Europa, no segundo episódio vemos o que aconteceu com Will após os acontecimentos na casa de Hannibal no final da temporada passada. Foi um excelente episódio e seguiu o estilo da série de nos deixar meio perdidos até mostrar o que realmente está acontecendo, e o melhor de tudo é que tivemos um encontro, mais ou menos, entre Hannibal e Will. 

De início já temos um flashback de Will entrando na casa de Hannibal e encontrando Abigail, é triste, mas necessário relembrar essas cenas. Parece que dessa vez machucou mais, é uma cena tão tensa que rever ela dói um pouco. É bonito de ver, não há mudança de paleta como aconteceu no episódio passado, mas continua sendo elegante principalmente quando Will vê o veado morrendo no chão, o simbolismo é grande demais, com os dois sendo inundados pelo sangue do animal e a xicara se partindo para então voltar a se unir virando o rosto de WIll. O visual é simplesmente impecável.

Mas então temos Will na cama de hospital, e logo surge Abigail. Foi difícil acreditar que mesmo depois de ter a garganta cortada ela tenha conseguido sobreviver, quantas vezes mais ela tem que morrer? Mas de qualquer forma, o surgimento dela trás mais uma cena linda de se ver, com o corte de sua garganta voltando no tempo e podemos ver o sangue do ferimento voltando para a garganta. Lindo. Os dois tem uma conversa sobre o fato de Will ter traído Hannibal, e o que poderia ter acontecido se ele não tivesse feito isso, ela vai sempre dar um contra-argumento para as razões de Will e agir como a pessoa que está do lado de Hannibal.

Após isso, temos o sonho de Will, que acorda no consultório de Hannibal cercado por seus papeis, em seu sonho ele relembra uma conversa que teve com Hannibal sobre o lugar que ele gostaria de estar, capela em Palermo na Itália, onde seria a “entrada” de seu “palácio da memória”, o sinal seria uma caveira desenhada no chão da igreja. Por claro, nada com Hannibal seria simples.

Após um timejump de oito meses, vemos Will já em Palermo na dita capela, a procura de qualquer sinal de Hannibal por lá. Eles conversam mais um pouco, dessa vez eles falam de Deus, e Will traça um pouco do perfil de Hannibal para Abigail. É nessa capela que algum tempo depois Hannibal deixa o corpo de Dimmund para atrair Will até ele, como vimos no episódio passado. Depois de apenas 18 minutos de introdução, até que chegamos bem rápido ao presente da série, achei que seria um episódio inteiro apenas para mostrar o que diabos aconteceu no FBI depois que Hannibal fugiu, mas omitiram bastante coisa, e assim talvez seja melhor, a dinâmica do episódio funciona melhor, e não sentimos que passamos tempo demais sem ter nada novo. Mas não vu negar que quero muito saber o que diabos aconteceu com Crawford, Alana e Chilton, mas isso deve ficar para o próximo episódio.

Enfim, Will acaba sendo levado para ter uma conversa com o detetive encarregado do caso, já que é bem estranho Will ter estado tanto na capela e então um corpo surgir. Quando Will sai da delegacia ele encontra Abigail, mas não sem antes Pazzi o indagar novamente sobre seus motivos para estar na Itália, assim começamos a descobrir porque Pazzi está tão comprometido em prender Hannibal, ele tentou prendê-lo 20 anos antes quando Hannibal devia apenas estar começando suas mortes, quando era um estudante. Il Mostro é como os policiais de Florença apelidaram o serial killer que Hannibal começou a ser, um pouco do passado de Hannibal é contado enquanto os dois compartilham informações sobre Hannibal.

E finalmente temos Will fazendo o que faz melhor, recriando a cena do crime. Sempre legal de ver, porém infelizmente ele não fez do ponto de vista do assassino, não realmente. Ele apenas observou o produto final e descreveu o que foi feito, claro que não podia ficar sem bizarrice, e quando Will toca o corpo ele começa a pulsar, como um coração e de dentro brota patas e chifres de veados, e essa foi uma das coisas mais difíceis de ver nessa série (e isso é alguma coisa ein).

Abigail o ajuda a sair de seu devaneio, e assim enquanto os dois conversam, ele explica sobre a mensagem de Hannibal, e novamente ele começa a indagar sobre o que poderia ter acontecido se ele simplesmente tivesse feito o que Hannibal queria, e então fica claro que Abigail está apenas na mente de Will, que ela morreu. E que até agora ela apenas representava a parte de Will que ainda está apegada a Hannibal, que gostaria de ter se juntado a ele (vou dizer que isso é uma interpretação completamente aberta a discussão porque não estou completamente certa do que Fuller queria com Abigail na mente de Will). A permanência de Abigail na mente de Will mostra tambpem que ele aind está um pouco instável, psicologicamente falando, e provavelmente se sentindo culpado pela sua morte, além de se sentir sozinho já que ele também apreciava suas conversas com Hannibal, que agora não acontecem mais.

Com essa revelação, vemos um paralelo entre o que foi feito com Will e Abigail após os policiais chegarem a casa de Hannibal, e é mais uma montagem brilhante na série enquanto Will está em cirurgia, a autopsia de Abigail está sendo feita, enquanto Will recebe sangue, o sangue de Abigail é drenado. Muito bonito de se ver realmente.

Após isso temos mais uma conversa com Pazzi, agora Will já tem certeza do que está acontecendo, e principalmente de que Hannibal está na Capela. Ele também tem certeza de que Pazzi vai apenas atrapalhar. Então os dois acabam no subsolo da igreja, em meio a mausoléus a procura de Hannibal, é mais uma cena tensa, ficamos apreensivos de que a qualquer momento Hannibal estará esfaqueando alguém ou coisa assim, mas é com frustação que Will apenas encontra Pazzi, para mandá-lo sair de lá. O máximo de comunicação que temos entre Will e Hannibal é o “eu te perdoo” que Will fala para Hannibal pelas paredes, e que é bem significativo já que é o mesmo que ele fala para Will quando o deixa para trás sangrando no chão no final da temporada passada. 

Só acho estranho como a personalidade de Will está estranha, não que ele já não fosse um estranho, mas é notável como tudo que aconteceu o mudou, a vezes penso que ele poderia sim se juntar a Hannibal, que é o que ele planeja, mas na minha opinião isso é só o que ele quer que os outros pensem, uma forma de personagem que ele cria para que Hannibal confie nele. E também, uma maneira de deixar o público confuso sobre o que poderá acontecer quando os dois se encontrarem. Já que sabemos, por causa dos filmes e livros, que Hannibal vai ser preso, mas o roteiro é tão bem feito que quase nos convencemos de que ele pode mudar de lado sim, mesmo que saibamos que isso não acontecerá. Isso era exatamente o que estava acontecendo no final da temporada passada.

Mas enfim, o episódio é merecedor de palmas, muito bem montado, e mesmo que tenha ficado confusa quanto todo o simbolismo de Abigail e até a necessidade dela ali, não foi algo que ameaçasse a qualidade do episódio. Devemos esperar por mais cenas incríveis no próximo episódio, que deve mostrar um pouco do que aconteceu com Crawford, que também foi deixado sangrando no chão no fim da temporada (quem não foi, não é mesmo?).


Promo do próximo episódio:

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO