Resenha | Prova de Fogo (Maze Runner - Livro 2)

Título: Prova de Fogo
Título Original:  The Scorch Trials

Autor(a): James Dashner
Editora: V&R Editora
Ano: 2011
Páginas: 400
Sinopse: O Labirinto foi só o começo... o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos. Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.


O texto contém spoilers do primeiro livro da trilogia. Confira a resenha de Correr ou Morrer.

Prova de Fogo dá continuidade à história de Thomas e dos Clareanos, que conseguiram sair do labirinto no fim do primeiro livro. O que eles não sabem é que as provações ainda não terminaram. Tudo começa a ficar mais claro em relação aos experimentos pelos quais eles estão passando e a segunda etapa está prestes a começar. 

Diferente do que acontece no primeiro volume, aqui o leitor começa a encontrar algumas respostas. Nada fica muito claro, mas o autor já começa a desvendar alguns dos mistérios que estavam em aberto. Mesmo assim, não posso dizer que esse é o melhor volume da trilogia. Apesar de tudo, “Prova de Fogo” não superou seu antecessor, que te deixava sem fôlego e sem conseguir parar a leitura. Mas até aqui James Dashner segue fazendo um bom trabalho. 

Um dos pontos positivos do livro é que tudo aqui é novidade. Ao saírem do labirinto e descobrirem mais sobre o CRUEL, tudo que o leitor vê é informação nova. Achei interessantíssimo o que o autor fez nesse livro, com o novo panorama dos experimentos.

A escrita de Dashner continua rápida e sucinta, que sabe guiar o leitor por todas as reviravoltas e acontecimentos. O ritmo frenético também se faz presente. Não tanto quanto no primeiro volume, pois aqui temos partes mais “explicativas” e necessárias para a trama. Diferente de “Maze Runner”, onde tínhamos bomba atrás de bomba e somente perguntas em nossas cabeças. 

“Prova de Fogo” cumpre o que a série vinha prometendo e se mostro uma boa sequência. Boa pedida para quem quer uma leitura rápida, com mistérios e envolvente.

Maze Runner: Prova de Fogo, filme que adapta o segundo livro para o cinema, estreia no dia 17 de setembro. 



Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO