Resenha | Naomy & Ely e a Lista do Não Beijo

Título: Naomy & Ely e a Lista do Não Beijo
Título Original:  Naomy and Ely's No Kiss List
Autor(a): David Levithan e Rachel Cohn  
Editora: Galera Record
Ano: 2015 
Páginas: 256
Sinopse: A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.
 
Tem livro novo do David Levithan  no mercado, eu estou comprando. Não foi diferente quando soube de ‘Naomy e Ely’. Isso coincidiu com uma das minhas fases de querer ler livros com temáticas bem adolescentes, divertidos, sem nada muito profundo. E posso dizer que o livro de Levithan em parceria com Rachel Cohn cumpriu o que prometeu. 

Com uma trama bastante atual e divertida, o livro é digno de sessão da tarde. Isso não é um defeito do livro, afinal, qual o problema da obra ser uma daquelas mais voltadas para distrair  e passar o tempo? Ajuda se o leitor iniciar a leitura com isso em mente; de que está prestes a começar a ler um livro bem adolescente. 

O livro apresenta uma intriga na qual você consegue entender os dois lados, mas não tem como evitar escolher um para torcer. Isso é legal, de mostrar que as pessoas não são totalmente certas ou erradas. Ainda mais se você se identifica com alguma das situações pelas quais os personagens passam. Mesmo se for para não concordar com eles – ou até mesmo se irritar. Isso mostra que a obra está te envolvendo.

O livro é daqueles que você lê inúmeras páginas sem perceber e sem se cansar. A história te envolve de uma forma que você prossegue nem tanto para saber de fato o que irá acontecer, mas sim, por que está divertido. 

O que mais me agradou foi a mensagem que o livro passou. Assim como em Todo Dia, você capta a mensagem sem que os autores tenham que esfregá-la na sua cara. E principalmente sem ser piegas. 

Naomi & Ely é uma ótima pedida para quem quer uma leitura rápida, com uma trama atual, divertida e com a qual é fácil se identificar.  Mesmo não sendo a obra mais profunda de Levithan, tem seu valor e consegue entreter e ainda assim passar uma mensagem legal. 



Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO