Review | Supernatural - The Devil in the Details (S11E10)


Supernatural  voltou do hiato já dando tiros. E vários. No último episódio do ano passado, Sam acabou ficando preso na jaula junto com ninguém mais, ninguém menos que Luficer. A Escuridão havia sido atacada pelos anjos e Dean não sabia do paradeiro do irmão. Ninguém estava exatamente bem. 

Tudo andou mais rápido do que eu pensava que iria andar. Logo de cara Dean já descobre, através de Crowley, que Sam está na jaula. Óbvio que ele não hesita em ir atrás do Rei do Inferno para conseguir sua passagem de entrada. 

Enquanto isso vemos Luficer jogando com a mente de Sam. O objetivo dele é fazer com que o Winchester mais novo aceite ser sua casca para que ele possa, supostamente, derrotar a Escuridão. 

Essa, que por sua vez, sobreviveu. Castiel a encontra e é utilizado como pombo correio pela mesma. Ela o envia ao Inferno para mandar a mensagem “Eu estou chegando”. Uma ameaça ou uma promessa, como Dean e Crowley constataram?

Rowena foi mais uma vez usada por Crowley para fazer a vontade dos Winchesters. Ela realizou um feitiço para impedir Lucifer e libertar Sam. Tudo ocorreu como o esperado, com um porém. Antes dela finalizar, Castiel aceitou ser a casca de Lucifer. Já naquele close no rosto de Cass enquanto ele se despede de Dean, dava para perceber que havia algo errado.

Agora uma pausa para digerirmos a cena em que Misha interpreta Luficer usando Cass como casa. A cara dele... Pronto.

 Como se já não estivéssemos todos no chão sofrendo por causa de Cass, Luficer logo em seguida torce o pescoço de Rowena. 

Medo é o que define as expectativas para o restante da temporada. Faltam doze episódios e tudo o que eu esperava que fosse acontecer a longo prazo já ocorreu. E é jogo baixo fazer o  Cass tomar decisões erradas que nem essa. Os showrunners que não ousem matá-lo. 

O que vocês esperam dos próximos episódios? Esperavam uma reviravolta como essa? Comentem!


Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO