EstanteComics | Liga da Justiça - Origem (Novos 52)



>>> Por onde começar a ler quadrinhos de super heróis?


Meus contatos com o universo DC nos quadrinhos foram poucos, por isso decidi dar começar a ler a fase dos Novos 52 para conhecer mais esses personagens. Iniciei com o encadernado “Liga da Justiça – Origem”, lançado recentemente pela Panini e que contém os doze primeiros volumes. A equipe aqui formada é a que será utilizada nos cinemas. Um novo reboot terá início em junho, intitulado "Rebirth". 

Volumes que reúnem os heróis, como esse e os de Vingadores, sempre me atraem e trazem um clima de equipe que dificilmente me decepciona. Sempre gosto de ver a interação entre os heróis. Com essa história não foi diferente. Apesar da simplicidade das tramas que eu sempre comento referente às HQs, nessa história, o primeiro vilão, de cara, já é o Darkseid. E, paralelo à formação do grupo, vemos os heróis tendo que derrotar esse primeiro inimigo em comum.

A interação entre o grupo é parecida com a de outros grupos do tipo, sempre com aqueles personagens, neste caso, principalmente o Lanterna Verde e o Flash, que servem de alívios cômicos. Bem daqueles que soltam piadinhas enquanto lutam. Confesso que foi divertido e vi algumas boas tiradas.


Li este volume nos dias anteriores e seguintes à minha ida ao cinema para assistir Capitão América: Guerra Civil. E, coincidentemente, a periculosidade de um grupo de heróis foi tema deste volume de Liga da Justiça, com o governo temendo os estragos que eles poderiam fazer.

Mesmo sem nenhum grande arco, pelo menos nestes doze primeiros volumes, a leitura foi bastante proveitosa. Conseguiu me deixar com aquele ar nostálgico ao me lembrar da animação que assistia quando era criança, e ao mesmo tempo dar uma cara nova à equipe com uniformes diferentes, mas ao mesmo tempo clássicos. Deixo aqui também meus elogios ao traço da HQ.

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO