Resenha | A Ascensão das Trevas (A Queda dos Reinos #3)

Título: A Ascensão das Trevas
Título Original:  Gathering Darkness
Autor(a)Morgan Rhodes
Editora:  Seguinte
Ano: 2015
Páginas: 426
Sinopse: Depois de conquistar Mítica inteira, o rei Gaius ainda não está satisfeito: sua nova missão é encontrar a Tétrade, quatro cristais mágicos perdidos, capazes de conferir poderes indescritíveis a quem os reunir. Para isso, ele conta com os conselhos de Melenia, uma imortal que o visita em seus sonhos e que o instruiu a criar uma estrada ligando todos os reinos. Gaius acredita que está no caminho certo e que Lucia, sua filha adotiva, será a chave para localizar e despertar os cristais. Para seu deleite, os poderes de Lucia estão cada vez mais fortes, e um vigilante exilado aparece para orientar a feiticeira. Mas o Rei Sanguinário não é o único que cobiça essa magia milenar: vindos de Kraeshia, um império vizinho muito influente, o príncipe Ashur e a princesa Amara conhecem as lendas de Mítica e desconfiam que a Tétrade não seja apenas um mito. Logo eles entram na disputa e buscam seus próprios aliados nessa corrida pelo poder. Um período de trevas se abate sobre Mítica, e nesses tempos sombrios Jonas, Cleo, Magnus e Lucia precisam descobrir o quanto antes em quem podem confiar.

>> Confira as resenhas dos dois primeiros volumes da série.

Sempre que decido me aventurar por alguma série nova de livros, quero algo que me apresente personagens que vão me cativar ao longo de mais de um livro, uma trama que tenha elementos suficientes para apresentar novidades e reviravoltas nos volumes seguintes. Geralmente são séries de fantasia que me entregam tudo isso. Foi aí que cheguei até A Queda dos Reinos.

No terceiro volume, posso dizer que a obra de Morgan Rhodes tem tudo isso que citei acima. A trama se renova, leva o leitor a locais até certo ponto inimagináveis, e o surpreende a cada capítulo.

Os elementos fantásticos, que estão presentes desde o primeiro volume ganham cada vez mais espaço. A autora sabe trabalhá-los muito bem, explicando e saciando a curiosidade do leitor, mas sem entregar tudo de bandeja.

Outro elemento que fez com que a série me ganhasse é que você nunca sabe o que está por vir. Já falei nas outras resenhas que certos acontecimentos você até pode esperar, mas a autora vai e os joga muito antes do esperado. E consegue criar um seguimento bom para aquilo que você achava que teria resolução bem mais a frente.

Não sei se esse é o meu livro preferido da série até agora, mas afirmo que ele mantém a qualidade apresentada nos outros volumes. A escrita continua sendo envolvente e a trama cheia de intrigas bem construídas, que tornam a leitura muito rápida.

O quarto livro foi lançado recentemente no Brasil com o título de Maré Congelada. O quinto volume chegará às livrarias americanas no final deste ano. 


Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO