Resenha | Azeitona

Título: Azeitona
Autor(a)Bruno Miranda
Editora:  Planeta
Ano: 2016
Páginas: 352
Sinopse: Ian e Emília não trocaram mais que duas palavras desde que começaram a estudar juntos, mas é o nome dela que vem à mente dele quando precisa de uma parceira para um plano mirabolante: participar de um reality show sobre casais adolescentes que vão ser pais. Isso em troca de um cachê capaz de resolver todos os seus problemas. Ian tem dezesseis anos e foi criado pela irmã, Iris, que precisou abrir mão de oportunidades na vida para cuidar dele. Agora, quando ela finalmente vai conseguir se formar na faculdade, ele se sente na obrigação de retribuir de alguma maneira. Emília, aos dezessete anos, não quer retribuir nada a ninguém – pelo contrário, seu sonho é sair de casa o quanto antes para não discutir mais com a mãe, com quem sempre teve uma relação conturbada. O fato de que eles não são um casal nem têm planos de ter um bebê de verdade parece apenas um detalhe. Mas a vida reserva surpresas, nem sempre boas, para quem acredita que é fácil inventar a própria história.

Logo de cara Azeitona já me fisgou por causa de sua premissa diferente e instigante. Um plot mirabolante, meio fora da realidade, mas que me fez perguntar: “tá, mas e se? Como isso seria levado adiante?” Pronto, estava vendido.

Não demorou muito para que um dos trunfos do livro, o bom humor de Bruno ao narrar a história, se mostrasse presente. Nas primeiras páginas eu já estava rindo e vendo que iria adorar o livro. E eu estava certo.

A vontade de Ian de levar o plano em frente é tão inusitada que faz o leitor querer saber logo como que ele passará por todos os problemas que obviamente irão surgir em seu caminho. E o autor não cansa de colocar empecilhos e situações das quais, inicialmente, parecem impossíveis de serem superadas.

Isso contribui muito para o ritmo do livro. Não fica chato em nenhum momento. Mesmo quando o autor precisava se aprofundar em determinado personagem e fugia um pouco da história do reality, continuava interessante. Alguns plots, de início, pareciam um pouco aleatórios, mas no final todos eles se mostram necessários para o desenrolar da história e para a mensagem que Bruno quis passar.

Outro ponto forte e que me surpreendeu durante a leitura foi a forma como assuntos sérios foram tratados. Além de um livro muito engraçado e divertidíssimo, Azeitona passa uma bela mensagem sobre relacionamentos familiares.

Os personagens são bastante críveis e condizentes com a realidade. E o melhor: fogem do clichê. Foi fácil demais me identificar com Ian, mesmo que nos aspectos e atitudes mais simples do protagonista. O fato de que o livro se passa no Brasil também ajudou.


É difícil acreditar que Azeitona é um romance de estreia. Tudo é contado incrivelmente bem, você se envolve com a história e os personagens e é levado a um desfecho que não é óbvio. Incrível também é ver obras como essa no cenário nacional, para que cada vez mais autores como Bruno compartilhem histórias boas como esta. 

                                                      

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO