Resenha | Vocação para o Mal (Cormoran Strike #3)

Título: Vocação para o Mal
Título Original:  Career of Evil
Autor(a)Robert Galbraith
Editora:  Rocco
Ano: 2016
Páginas: 496
Sinopse: Quando um pacote contendo a perna decepada de uma mulher é entregue a Robin Ellacott, seu chefe, o detetive particular Cormoran Strike, suspeita de quatro pessoas de seu passado que poderiam ser capazes de tamanha brutalidade. Mas quando a polícia foca no suspeito que Strike tem cada vez mais certeza de que não é o criminoso, ele e Robin precisam correr contra o tempo para descobrir a verdade. Depois de O chamado do Cuco e O bicho-da-seda, o terceiro romance da aclamada série escrita por Robert Galbraith, pseudônimo de J. K. Rowling, é um suspense inteligente, com reviravoltas inesperadas a cada página, e também a emocionante história de um homem e de uma mulher numa encruzilhada em suas vidas pessoais e profissionais.


>> Confira as resenhas dos outros volumes da série.


É sempre bom pegar em mãos um livro de seu autor favorito. É o que acontece sempre que começo a leitura de um volume da série do detetive Cormoran Strike. A rainha J.K. Rownlig escreve estes livros sob o pseudônimo de Robert Galbraith. Mesmo com uma pegada completamente diferente de Harry Potter, que fez eu me apaixonar pela escrita dela, a nova obra de Rowling é ótima no cenário dos romances policiais.

Não consigo escolher um preferido entre os três livros já lançados. Vocação para o Mal apresenta outra trama incrível com uma resolução tão incrível quanto. 

O trunfo de Rowling está em saber guiar o leitor por todas as pistas e fazer com as revelações e reviravoltas deixem o livro com um ritmo ótimo.

Mesmo com a profundidade costumeiro de livros do gênero e com a seriedade do tema abordado pela autora, a leitura é muito tranquila. Sendo clichê ao descrever a experiência, é um daqueles livros em que você lê sem perceber o passar das páginas. Você só quer ler mais e mais sobre aquela história.

A autora acertou em cheio na criação de seus personagens principais. A química entre Cormoran e Robi como parceiros de trabalho é maravilhosa e sempre é um dos pontos positivos dos livros. (Robin mozão <3)

E nesse volume  Rowling deu ainda mais espaço para a história de Robin,  e relacionou muito bem com o caso que estava sendo investigado. E o tema que ela abortou. E a forma como ela abordou tudo isso. <3

Muitos têm receio em iniciar a leitura destas obras e muitos não gostam por esperarem algo parecido com Harry Potter. Ou que lembre um pouco. A única semelhança entre as duas obras é a escrita excelente de J.K. Rowling. Só isso já é o bastante para dar uma chance para as aventuras de Cormoran Stike.


Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO