8 Livros para se distrair


Nada melhor que uma leitura rápida e divertida para distrair a mente de vez em quando. Aquele livro que, em alguns casos, não vai te fazer pensar demais, nem te chocar, muito menos te deixar triste. Alguns autores conseguem conciliar isso com uma trama que aborda temáticas dignas de discussão, como algumas das obras citadas. Por isso, listamos oito livros deste tipo, perfeitos para te tirar daquela ressaca literária ou entreter em um final de semana tedioso.

Nick Hornby constuma ter em seus livros aquele tom sarcástico e com uma visão mais crua da vida real, como em Alta Fidelidade e Uma Longa Queda. Funny Girl foi uma surpresa para mim. Acompanha Barbara que vira estrela de uma sitcom. A obra retrata também a vida dos roteiristas, outros atores e até mesmo o andamento da própria série. Tudo bem balanceado de forma a não cansar a narrativa.

Foi uma leitura muito leve e divertida, mesmo apontando em vários momentos o machismo impregnado na sociedade britânica dos anos 60. Muitos personagens apontam o que a protagonista pode ou não fazer. Ele ironiza esse retrogadismo todo colocando a personagem da sitcom em situações incomuns para a mulher da época. 


Romance de estreia de Bruno Miranda, do canal no YouTube Bubarim, Azeitona é extremamente divertido. O autor criou personagens críveis e bastante engraçados, além de colocá-los em uma trama diferente e interessante. Mesmo com o humor presente na narrativa, assuntos sérios são tratados, transmitindo uma mensagem sobre relacionamentos familiares sem ser clichê.






O livro é uma parceira entre David Levithan e Rachel Conn, e não traz nada de muito profundo. A sensação é de estar vendo um filme da sessão da tarde. Possui uma trama divertida e bastante atual, cheia de referências da cultura pop atual. 
O livro fala sobre amizade e tudo mais, mas não é um daqueles livros que te faz pensar sobre sua vida e o que está fazendo com ela. É um bom Young Adult e cumpre com sucesso a função de envolver e distrair o leitor. 





DUFF conta uma história que não carrega surpresas e não vai mudar a vida do leitor. É bem tipo sessão da tarde, com aquele clima de colegial ao qual sempre gosto de voltar. Não é por isso que não perde seu valor como livro que vai divertir e entreter. De rápida leitura, é uma boa pedida para a lista e perfeito para se ler em um final de semana.






Sempre tive receio com chick-lits, confesso. Não sabia o que estava perdendo. Só tive experiências no gênero com livros da Sophie Kinsella, mas todas seriam dignas de ser relatadas aqui na lista. Destaco Fiquei com o seu número, que de longe foi a mais engraçada.  A autora não priva seus personagens de passar por situações constrangedoras, o que resulta em momentos que você pode precisar para a leitura para rir.






Só havia ouvido coisas boas a respeito do livro quando iniciei a leitura. Todas elas foram confirmadas e a obra virou meu novo xodó. O mistério de quem é a paixão de Simon me prendeu até o final da história e a revelação não decepcionou. Além de que o caminho até que isso ocorresse foi extremamente divertido. Outro romance de estreia, surpreende com a qualidade da escrita e da boa construção de personagens. 

A leitura é extremamente rápida e pode ser realizada em pouco tempo. É uma boa pedida para quem quer um livro tranquilo e divertido. 


O livro possui uma narrativa um pouco confusa em certos momentos, pois conta sobre o passado da protagonista e depois volta aos acontecimentos do presente, mas é extremamente divertido. Ainda por cima consegue instigar o leitor quando ao sumiço que origina o título. 





O amor nos tempos de #likes
O amor nos tempos de #likes é uma coletânea de contos escritos pelos youtubers Pam Gonçalves, Bel Rodrigues, Hugo Francioni e Pedro Pereira - os últimos escreveram em conjunto. Todas as histórias contidas no livro me surpreenderam. Não por eu ter preconceito com o fato deles serem youtubers e estarem lançando livros e seguindo a onda do "essa pessoa tem um público, vamos fazê-la escrever qualquer coisa e vender". Não tenho preconceito quanto a isso e este é um tópico para um outro post. O que me surpreendeu é que eu não esperava amar tanto essas histórias. 

Não costumo me envolver tanto quando se trata de um conto, pela rapidez que a trama necessita. Ainda mais quando todos diziam respeito ao amor. Não curto muito histórias que tem como clímax um casal ficando junto. Mas eu me envolvi de tal forma que li todos os contos de uma só vez. Sem pausas. Todos são extremamente bem escritos e os personagens são muito críveis e condizentes com a nossa realidade. Mal posso esperar para ler mais destes autores que eu já admiro. 

Um quê a mais que os contos entregam é que possuem pequenas interligações entre si. São coisas bem sutis, mas que agregam à leitura.

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO