Resenha | Harry Potter and the Cursed Child




Título: Harry Potter and the Cursed Child
Autor(a): J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne
Editora: Scholastic Inc
Ano: 2016
Páginas: 320
Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito fácil agora, já que ele é um funcionário cheio de trabalho no Ministério da Magia, um marido e pai de três crianças na idade escolar. Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar onde pertence, seu filho mais novo, Alvo, precisa lidar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. Enquanto passado e presente começam uma sinistra fusão, pai e filho aprendem uma verdade desconfortável, pois a escuridão vem de lugares inesperados


SEM SPOILERS

Dia 31 de julho de 2016, aniversário de Harry e de J.K. Rowling, ficou marcado como o dia em que retornamos à Hogwarts e pudemos ler uma história nova  do mundo mágico com os personagens que tanto amamos.

Foi ótimo, sim, poder voltar à Hogwarts novamente, mesmo que com um receio imenso causado pelos spoilers do enredo que circulam na internet desde a primeira exibição da peça em Londres, há algumas semanas. Um plot meio fora da realidade, com certos acontecimentos forçados me fizeram ter medo dessa oitava história. Mesmo assim estava eu ansioso e com esperança de que, lendo o roteiro da peça, tudo faria mais sentido do que somente alguns spoilers soltos.

Isso de fato aconteceu. Certos pontos do problema principal que os personagens têm que resolver,  como o motivo de tudo ter começado (ok, isso eu ainda tenho minhas ressalvas), e o surgimento do artefato que possibilitou tudo isso fizeram mais sentido com a leitura. 

Essa parte da história foi divertida. Até o início do quarto ato, que explica toda a questão da criança amaldiçoada que dá nome à obra. Isso sim eu não consigo engolir. Não gostei e achei desnecessário demais. Pareceu coisa de fanfic.

Sem essa última parte, super daria para levar a obra como um conto extra, nada muito sério. Só uma visita ao mundo mágico, desta vez, com os protagonistas da série. Isso teria sido demais. Não é preciso fazer uma continuação com uma nova ameaça ao mundo bruxo, e dessa forma, a autora mataria a curiosidade e a saudade dos fãs, mostrando como estão Harry, Rony e Hermione e seus filhos.

Não acho que isso seja o fim do mundo ou que a autora tenha estragado a história. Acho difícil isso acontecer. Harry Potter continua sendo incrível, uma história que marcou a vida de muitos e que estará sempre ali, quando der saudade e quisermos visitar Hogwarts novamente. 

A Editora Rocco já anunciou que lançará o livro aqui no Brasil e já deu uma data: 31 de outubro deste ano.

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO