Especial | As Crônicas Lunares


Eu não sabia que gostava tanto de versões diferentes de contos de fadas até ler As Crônicas Lunares. A quadrilogia que reconta histórias que fizeram parte da nossa infância em uma pegada futurística me conquistou logo de cara.

Cada livro é focado em um personagem. O primeiro em Cinder (Cinderela), o segundo, em Scarlet (Chapeuzinho Vermelho), o terceiro, em Cress (Rapunzel), e o quarto em Winter (Branca de Neve). Cada uma delas é apresentada no volume que possui seu nome, mas, assim que são introduzidas na trama, continuamos acompanhando suas histórias, que vão se entrelaçando nos volumes seguintes.

Tudo se passa em um futuro onde ciborgues convivem com humanos, tanto na Terra quanto na Lua.

Primeiro vamos deixar claro que a série tem vida própria. Você não vai saber tudo que acontece só por já conhecer a história da Cinderela, por exemplo. A autora criou seu universo, montou o palco no qual a história se passa, e só então adicionou esses personagens. O que acontece é que, enquanto vai lendo, você vai vendo paralelos com as histórias clássicas. E isso é muito divertido. 

A leitura é muito leve e gostosa. A escrita da autora é envolvente e você vai lendo e não sente o passar das páginas. Falando pelos quatro livros, o ritmo da história também não deixa a desejar. Cada vez mais você fica preso à trama e torce pelos protagonistas, que sofrem um pouquinho no decorrer da trama. E a gente sofre junto.

Um dos pontos mais legais da série é ver tudo se encaixando e se entrelaçando. É demais quando as protagonistas começam a se encontrar e você começa a ligar os pontos de tudo que está acontecendo. Aí você se toca de que aquele figurante que fez uma breve aparição no primeiro volume terá papel importantíssimo nos próximos. E assim a autora vai surpreendendo o leitor. 

Por mais que a série pareça bobinha, levando em conta as capas e o fato de ser “baseada” em contos de fadas, dê uma chance. Os livros são bem escritos e vão te fazer querer ler mais e mais sobre esses personagens. Leitura mais do que recomendada.

Os três primeiros volumes já foram lançados no Brasil pela Editora Rocco. O quarto e último ainda não possui previsão para chegar às livrarias. 

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO