6 livros para entender mais sobre depressão


A depressão e o suicídio são temas que ainda tem certa rejeição nas rodas de conversa da atualidade. Apesar disso, é de fundamental importância que a gente aborde cada vez mais dois assuntos que são tão importantes e podem atingir tantas pessoas de maneiras diferentes. De um jeito inconsciente, acabei começando a ler mais títulos relacionados a esses temas.
Aproveitando o Setembro Amarelo, peguei carona nesse projeto de prevenção ao suicídio, que existe desde 2014, e listei quatro títulos que abordam um pouco sobre essa temática tão importante.


CLAROS SINAIS DE LOUCURA


Sarah Nelson seria apenas mais uma garota com os dramas de 13 anos não fosse por uma situação: sua mãe tivesse tentado afogar ela e seu irmão na banheira quando eram crianças. O irmão não teve a mesma sorte que a jovem e esse fato acabou marcando a vida dela. Apesar de não trazer a depressão tão à tona quanto nos outros livros, Claros sinais de loucura aborda os pensamentos e dilemas de Sarah sobre ser como a mãe dela e acabar ficando louca um dia. Sem o desenrolar do livro, não temos como saber até onde esse trauma na vida da adolescente pode influenciar nas suas decisões ou atitudes.



POR LUGARES INCRÍVEIS


Violet Markey e Theodore Finch são dois jovens que estudam na mesma escola mas não sabem nada sobre a vida um do outro. A insatisfação com suas vidas faz com que eles se conheçam na torra da escola, em um dia em que pretendem se jogar de lá. Violet tem problemas pra lidar com a morte da irmã, que sofreu um acidente de carro e perdeu a vida. A jovem se sente culpada pelo que aconteceu e acaba se afastando dos amigos para arrumar uma maneira de seguir em frente. Finch precisa lidar com todas as pessoas da escola considerando ele um esquisitão, a família desligada e o pai violento. Depois do episódio na torre da escola, eles precisam se reunir para um trabalho de geografia. São nesses encontros que os dois acabam se conhecendo e aprendendo a enxergar seus problemas de um jeito diferente, buscando uma forma de voltar a se acharem em si mesmos.



MEU CORAÇÃO E OUTROS BURACOS NEGROS


Aysel não aguenta mais lidar com sua vida, a família que parece não gostar dela, a forma como os colegas da escola a enxergam e o pai que foi preso por assassinato. Essas questões que incomodam a garota acabam desencadeando a vontade dela em se matar. Pensando nas inúmeras maneiras de fazer isso ela descobre um site em que você acha um parceiro para fazer isso. É assim que ela e Roman, um adolescente que não aguenta mais carregar sozinho o peso da culpa pela morte da sua irmã. Juntos, eles se encontram, se conhecem e começam a planejar juntos uma forma de morrer. A parceria entre eles acaba trazendo para suas vidas o olhar de uma pessoa que enxerga as situações de fora, fazendo com que os dois acabem conhecendo um ao outro e reconhecendo as formas de viver.


13 PORQUÊS


Essa, de longe, é a leitura mais pesada da lista por abordar diretamente o suicídio de Hannah. A adolescente que tira a própria vida deixa 7 fitas que trazem à tona os 13 motivos e pessoas pelas quais ela chegou ao ponto de querer se matar. Cada lado das fitas traz uma pessoa e de que forma ela acabou influenciando na decisão da jovem. Todo o livro gira em torno de Clay, um garoto que recebe as fitas e não tem ideia de que forma pode ter influenciado a decisão da garota. A obra traz à tona as pequenas atitudes que temos no dia-a-dia e como o suicídio pode estar ao nosso lado e não fazermos nada para impedi-lo de acontecer.
Confira nossa resenha.


UMA HISTÓRIA MEIO QUE ENGRAÇADA


Acompanhamos a história de Craig, que está tentando entrar para a Executive Pre-Profissional High School, escola que é ingresso para o sucesso para aqueles que nela estudam. Em meio à pressão para obter bons resultados, se vê diagnosticado com depressão e vendo o suicídio como única solução para seus problemas. Ele acaba se internando em um centro psicológico e lá encontra os mais diversos tipos de pessoas e é a partir da relação dele com elas que a história se desenvolve. 

O livro é um misto de sensações. Por mais pesada que a temática seja, a narrativa consegue ler leve e divertida em vários momentos. É perceptível a sensibilidade do autor ao tratar do assunto e a mensagem positiva que ele passa. Era tudo muito crível e verdadeiro. Está aí o grande trunfo dessa obra: retratar uma temática tão importante de uma forma digna e que te faz refletir sobre o tema, e não somente te chocar ou te deixar triste. O livro deu origem ao filme “Se enlouquecer, não se apaixone” – que está na Netflix.

O autor sofria de depressão e cometeu suicídio em 2013.


PERDÃO, LEONARD PEACOCK


O livro nos apresenta à Leonard Peacock, que está decidido que irá cometer suicídio, mas não antes de matar seu ex-melhor amigo e se despedir das quatro pessoas mais importantes da sua vida. A narrativa segue o personagem em seu caminho para executar todas essas tarefas que ele estabeleceu e vai te levando a um maior panorama de toda a situação. A leitura não é leve, mas de extrema importância. Você se vê cada vez mais intrigado com toda aquela situação a medida em que as verdadeiras motivações de Leonard são reveladas.






Todos os livros são leituras rápidas e que não trazem um grande desenrolar dentro dê suas histórias, facilitando o rápido entendimento da leitura. A atenção especial para essa lista deve ir para o 13 porquês, que aborda paralelamente a vida da personagem com o momento em que o garoto escuta as fitas. 


Milena Coutinho

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO