Resenha | Contos peculiares



Título: Contos peculiares
Título original: Tales of the Peculiar
Autor(a): Ransom Riggs
Editora: Intrínseca
Ano: 2016
Páginas: 208
Sinopse: O menino que virou gafanhoto e fugiu com os gansos. A princesa com língua de cobra à procura de um príncipe com quem se casar. Canibais ricos que comem braços de peculiares.
Essas são apenas algumas histórias reunidas nesta coletânea pelo estudioso Millard Nullings, o menino invisível acolhido no lar da srta. Peregrine. Passados de geração em geração há séculos, os Contos guardam, em suas histórias sombriamente divertidas, informações valiosas sobre o mundo peculiar. Saiba como foi criada a primeira fenda temporal, acompanhe a batalha das pombas em Londres contra os humanos e descubra detalhes inusitados nos surpreendentes comentários e notas de Millard.
Um livro fascinante para qualquer leitor e um delicioso presente para os fãs da série. 

Confira as resenhas dos outros volumes da série.

A ideia de criar um livro separado com contos peculiares, que em nada se relacionam diretamente com a história das crianças do Lar da srta. Peregrine, veio a calhar neste momento, já que após o lançamento do filme percebi um aumento da rejeição dos leitores com a série. Contadas por Millard Nullings, o garoto invisível criado pela srta Peregrine, o livro é uma reunião de 10 histórias que abordam a aparição da existência dos primeiros peculiares.

Entre os contos, destaque-se A primeira ymbryne, que explica como se deu a criação das fendas e a peculiaridade das mulheres que se transformam em ave. Nesta história é possível perceber a necessidade que os peculiares da época tinham em se esconder e se proteger, tanto quanto agora, se assim podemos dizer, no momento em que vivem as crianças peculiares que estão aos cuidados da Srta. Peregrine.

De modo geral, os contos abordam peculiaridades que ainda não conhecíamos, como a língua bifurcada da princesa, a família que tinha relação com o mar, o garoto que se transformava em bichos que se afeiçoava. Em sua maioria, as histórias trazem dons que não seriam tão poderosos assim. As histórias também trazem suas peculiaridades, hora falando de negação e aceitação, hora abordando ganância, hora trazendo compaixão e envolvimento. De um jeito macabro e até divertido, foi possível conhecer um pouco do que inicia a formação do mundo peculiar.

Em um aspecto visual, a obra é extremamente rica em detalhes. Ao invés de fotografias, cada conto é ilustrado por uma xilogravura da autoria de Andrew Davidson. Além disso, a capa dura, já tradicional das publicações feitas pela Editora Intrínseca, as páginas trazem o mesmo estilo de diagramação, e segue a linha de um diário, uma reunião de contos em forma de enciclopédia para conhecer e saber mais sobre o mundo peculiar. Outro ponto que chama atenção é o tempo, já que as histórias são escritas anos depois do "atual" momento da série, quando Millard já está mais velho.



Milena Coutinho

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO