Resenha | Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo



Título: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo
Título Original: Aristotle and Dante Dicover the Secrets of the Universe
Autor(a): Benjamin Alire Sáenz
Editora:  Seguinte
Ano: 2014
Páginas: 392
Sinopse: Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão. Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

Desde sempre vi Aristóteles e Dante entre recomendações de livros YA de vários blogueiros e booktubers. Por algum motivo que eu não sei qual é, o livro nunca me chamou a atenção, mas sempre estava ali como uma opção de leitura. Quando me bateu a vontade de ler algo leve e rápido, lembrei da obra de Benjamin Alire Sáenz e resolvi dar uma chance.

O livro conta a história dos dois garotos do título, que, apesar de bastante diferentes, acabam criando uma amizade bem bonita. Aristóteles é mais fechado, criou barreiras em volta de si e não possui muitos amigos. Já Dante é mais aberto, tem um relacionamento diferente com sua família. Justamente essas diferenças que os ajudam a descobrir os tais segredos do Universo.

Tendo em vista minha expectativa de ler algo rápido, leve e bom, posso dizer que não fui decepcionado. A leitura é extremamente rápida, perfeita para te tirar daquela ressaca literária, e divertida. A história é bastante bonita, com seus momentos tristes e comoventes, mas que, ao final, deixa o leitor com uma sensação boa. Pelo menos foi o meu caso.

Pelo que vejo nas reviews do livro, muitas pessoas podem não se identificar e não se envolver tanto  com a trama, afinal, nada é unânime nessa vida, ainda mais quando se trata de livros. Mas a forma como o autor retrata essa fase de descobertas da adolescência, as incertezas que provavelmente todos nós passamos,  é bastante condizente com a realidade.

Leitura divertida, leve, rápida de ser realizada, como já foi pontuado, Aristóteles e Dante é um bom YA e é daquele tipo de livro que tem a capacidade de ficar com o leitor após seu final. Mais do que recomendado. 

Lucas Zeferino

Redes Sociais

SNAPCHAT

SNAPCHAT

ANÚNCIO